4 de abril de 2012

Ozzy e as drogas


Em entrevista à Classic Rock, Ozzy Osbourne  falou sobre a experiência com substâncias químicas, que o levou a coluna de jornal e agora ao livro Trust Me: I’m Dr. Ozzy.



Acho que o livro tem certo charme por você ser tão aberto ao assunto do abuso de substâncias.

Estava falando sobre isso com minha esposa outro dia. A maioria das pessoas que consumiam comigo estão mortas. Há alguns por aí, mas quase todos se foram. A palavra moderação nunca se aplicou a mim. Nunca saía para tomar um drinque, era para beber até cair. Dizia que ia ali e já voltava. Retornava três dias depois, com um par de algemas.

Agora, aos 62 anos, moderação faz parte de seu vocabulário?

Não posso mais beber nem me drogar. Vivo na Califórnia, poderia arrumar maconha com um médico, mas a quem eu estaria enganando? Começaria com erva e acabaria com crack. Um trago, um baseado ou um seja lá o que for é uma regra que não se aplica a mim, embora minha cabeça pense que sim.

Quando alguém como você diz às pessoas para não se drogar é um recado bem claro. Qual foi sua pergunta favorita sobre o assunto?

Houve um cara que o médico tinha receitado um remédio que dizia no vidro “não beba enquanto estiver usando”. Ele me perguntou o que deveria fazer. Respondi que se ele era uma babaca e louco, que bebesse junto com a medicação, mas eu não faria isso. Alguns caras são insanos.

Fonte: Blog Van do Halen

Nenhum comentário:

Insira aqui o seu email para receber gratuitamente as atualizações do blog!

Google+ Followers

Translate

Visualizações de página!!

Visitantes

free counters