25 de abril de 2013

Cólera!!!


Formada em 1979 pelos irmãos Edson “Redson” Lopes Pozzi (baixo e vocais) e Carlos “Pierre” Lopes Pozzi (bateria) acompanhados de Kinno (vocais), e Hélinho (guitarra), o Cólera se tornaria uma das bandas de maior longevidade no cenário punk brasileiro.
Inicialmente influenciada pelo existencialismo rústico da vila carolina as letras traziam um pouco das idéias do Condutores de Cadáver, banda da qual Hélinho participou. Hélio escrevia versos como “agitação, revolução destruição eu quero ver”, algo que na fase madura da banda seria trocado por “Pela Paz em todo o Mundo”.
O resgate da produção musical desse período da banda seria feito em 2006 com disco Primeiros Sintomas, do qual Hélinho também participou.
Por volta de 1981, Hélio e Kino saem da banda, e entra Valdemir “Val” Pinheiro.[1]. que assumiu o Baixo, Redson foi para a Guitarra e vocais.
A partir daí o Cólera encontrou sua mensagem numa postura pacifista, antimilitarista e ecológica.
Em 1982, participaram da compilação Grito Suburbano[1], com as bandas Inocentes e Olho Seco.
Nesse mesmo ano, participam do festival O Começo do Fim do Mundo[1] no SESC Pompéia em São Paulo, e participam das compilações internacionais em K7 Punk Is… e Hardcore or What? do selo XCentric Noise Records.
Em 1983, Redson cria o selo Estúdios Vermelhos e lança a compilação SUB, que conta com o Cólera, além das bandas Ratos de Porão, Psykóze e Fogo Cruzado. Nesse mesmo ano, participam do álbum-compilação internacional Beating the Meat do selo XCentric Noise Records

Nenhum comentário:

Insira aqui o seu email para receber gratuitamente as atualizações do blog!

Google+ Followers

Translate

Visualizações de página!!

Visitantes

free counters

doistoquesdobrasil.blogspot.com