14 de março de 2012

Soufly, agora mais Death Metal com Enslaved


Cada álbum do Soulfly apresenta um par de músicos convidados e Enslaved não é exceção a essa regra.
Desta vez o vocalista Dez Fafara, do DevilDriver, acrescentou alguns gritos em “Redemption of Man By God”; Travis Ryan, do Cattle Decapitation, fez o mesmo em “World Scum”. Além da participação de Zyon, filho de Max, na 

bateria.

 01. Resistance
02. World Scum
03. Intervention
04. Gladiator
05. Legions
06. American Steel
07. Redemption of Man By God
08. Treachery
09. Plata O Plomo
10. Chains
11. Revengeance


Parece que Max Cavalera andou vasculhando no seu baú de influências em
 busca da sonoridade para o novo álbum do Soulfly, Enslaved. O que 
ouvimos é uma pegada mais Trash Metal old school, um pouco de Death
 Metal, resgatando sons que Max ouvia como Mobid Angel e Death, mas
 sem perder as características tribais do Soulfy. Ao mesmo tempo não tem
 como não lembrar dois últimos trabalhos de Max com o Sepultura.
O álbum foi gravado no Tallcat Studios em Phoenix, Arizona, produzido 
por Max Cavalera e Chris “Zeuss” Harris – o cérebro por trás de alguns 
projetos mais interessantes do novo metal, tais como: Shadow Fall, Hateb-
reed, The Red Chord, entre outros – deram a Enslaved um som direto e 
simples, porém corajoso. Isso só fez com que aumentasse a sensação geral 
agressiva deste álbum.
Os riffs poderosos e as mudanças de andamento nas canções são impressio-
nantes! ‘World Scum “,” Gladiador “e” Legions “são exemplos contundentes
 de como a potente fórmula de Max por guitarras simples e refrões marcantes
 ainda funciona.
Cada álbum do Soulfly apresenta um par de músicos convidados e Enslaved 
não é exceção a essa regra. Desta vez o vocalista Dez Fafara, do DevilDriver,
 acrescentou alguns gritos em “Redemption of Man By God”; Travis Ryan, 
do Cattle Decapitation, fez o mesmo em “World Scum”. Além da participação
 de Zyon, filho de Max, na bateria.

Houve duas mudanças no line-up: a entrada de Tony Campos no baixo e David 
Kinkade, na bateria. Desde o início, é bastante claro que Tony Campos desempenha
 um papel mais proeminente em comparação aos baixistas anteriores, enquanto 
David Kinkade traz um forte sabor europeu com seu ataque implacável na bateria.
Enslave é o oitavo álbum do Soufly e não oferece nada de novo, nem é inovado
r em seu conteúdo, mas tem tudo para fazer sucesso entre os headbangers e fazer 
com que você tenha dor no pescoço de tanto bater a cabeça!

Nenhum comentário:

Insira aqui o seu email para receber gratuitamente as atualizações do blog!

Google+ Followers

Translate

Visualizações de página!!

Visitantes

free counters

doistoquesdobrasil.blogspot.com