26 de dezembro de 2012

Embelezamento e reconstrução da vagina



Descubra os últimos avanços em termos de cirurgias íntimas

Algumas mulheres com queda de bexiga devido aos partos, uns tres ou quatro já é o bastante devem fazer tal cirurgia, antigamente chamava-se cirurgia de períneo, servia para reconstruir ou ajustar a entrada da vagina que perdia sua elasticidade com o tempo. Hoje não sei se ainda se usa esse nome.


As últimas tendências não deixam lugar para dúvidas. A febre da cirurgia estética já chegou às zonas mais recônditas!
Contudo, não se trata apenas de uma necessidade de embelezamento ou de reconstrução.
Muitas das técnicas empregues na chamada cirurgia íntima permitem resolver problemas que, até então, afectavam a vida sexual e afectiva. O conceito não é propriamente novo, mas ainda causa alguma consternação.
«Muitas pessoas ainda questionam porque é que uma zona tão íntima e recôndita tem uma exigência estética. O que é facto é que temos pacientes desde a jovem que diz que não gosta do relevo que faz no fato-de-banho a pessoas que ficam incomodadas com a saliência que têm na região púbica», revela o cirurgião plástico Biscaia Fraga, director do Serviço de Cirurgia Plástica Maxilo-Facial do Hospital Egas Moniz e director do Centro Internacional de Cirurgia Plástica e Estética.
«A cirurgia íntima envolve a componente reconstrutiva e a vertente estética, embora muitas vezes, o limite não seja totalmente definido», acrescenta. Em termos quantitativos, a cirurgia íntima é mais procurada pelos homens.
No entanto, algumas estatísticas respeitantes ao sexo feminino definem o perfil das mulheres que procuram este tipo de intervenções, nomeadamente mulheres com filhos, com idades entre os 30 e os 40 anos, com vida sexual activa e que desejam recuperar o tónus vaginal.


AS OPÇÕES DISPONÍVEIS:


Sexo após a intervenção
Ainda são muitas as mulheres que temem que estas cirurgias afectem a sua funcionalidade urinária e a vida sexual. «Muitas delas são muito bem informadas mas têm esta ideia preconcebida», explica Biscaia Fraga. O que podem esperar, então? É frequente notarem alguma sensibilidade fora do comum poucos dias depois da intervenção.
No entanto, de acordo com o cirurgião plástico, recomenda-se o regresso às relações sexuais cerca de três semanas depois da cirurgia. «Há situações pontuais que podem levar um pouco mais de tempo, mas a maioria, ao fim de 21 dias, de forma gradual e progressiva, deve mesmo iniciar a actividade sexual, mediante autorização médica», aconselha. Estas mulheres facilmente notarão que as relações sexuais voltam a ser totalmente satisfatórias.

Fonte:Sapo

Um comentário:

Unknown disse...

Saç ekimiVoglio avere l'estetica del seno. Mi chiedo se conoscete un bravo chirurgo plastico hanno?
meme estetiği

Insira aqui o seu email para receber gratuitamente as atualizações do blog!

Google+ Followers

Translate

Visualizações de página!!

Visitantes

free counters

doistoquesdobrasil.blogspot.com